quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Vaidade e vingança

Existe um lugar onde todos os livros lidos e cuidadosamente sublinhados perdem o sentido. Nesse mesmo lugar, as músicas favoritas e os artistas mais importantes fracassam no impulso de ser. Ainda nesse lugar, a nossa aparência, antes bonita e forte, sobrevive apenas com repetidos estímulos que duram poucos segundos. Amor-não-correspondido é o nome desse lar que não se escolhe entrar, mas que a teimosia faz ficar, faz lutar; por vaidade e vingança.


Um comentário:

Luana Bonin Portes disse...

O que me faz admirar você ainda hoje, é o fato de que você sempre chamou as coisas - momento, sentimento, atitude - pelos nomes que considero corretos.