sábado, 5 de abril de 2008

Homonagem a Kelly Jones (stereophonics)


- Danielle

De repente, eu te amo
já não te faz mais sorrir
De repente me sinto inútil,
desprezível, sem ação.

As outras coxas não tem
o mesmo cheiro das tuas
Os outros sorrisos não
me fazem rir como o teu.

Entenda, Danielle, que eu
sou só teu, pra sempre eu
Ei de te guardar no coração

Aquele que só tu tens a chave
e após traga-la...não sei não,
Acho que amar demais não tem perdão.

Edvard Munch - O beijo ~ 1897



- Liberdade

Foi encontrada apenas de preto
De um olhar triste e mal humorada
Estava linda do seu jeito,
falava pouco, desprovida de pudor.

Chovia possibilidades de felicidade
Numa tarde de Sol-molhada
A Lua se fazia presente porém calada
despedidas com janela errada.

Não é possível viver assim!
Dormindo acordado,
saudade.
Abraços apertados, ausência.

oh! Queria eu eternizar teu nome
dentre todas as sereias que cantam
Tu és a única que Ulisses daria ouvidos
A estrela que mais brilha no universo vermelho.

2006 / 2007

Um comentário:

Luana Bonin Portes disse...

E ela continua mal humorada.
;]